Mude já, se preciso for!


Neste Domingo a tarde enquanto caminhava pela Avenida Paulista, fechada ao trânsito e liberada para os pedestres, olhei uma fachada de uma rede de fastfood conhecida mundialmente (e eu duvido que você nunca tenha saboreado um dos seus produtos) e notei algo diferente.


Pois bem, ali essa rede estava identificada pela sua cor tradicional, vermelha e amarela, mas seu nome estava simplificado, com uma forma de facilitar a sua identificação aos seus consumidores.


Eu não sei quando tempo faz que houve essa mudança de identidade, até porque fazia algum tempo que não passava por ali, mas acabei ficando curioso e fui pesquisar mais sobre essa nova proposta até descobrir que essa ação da marca, em outros formatos, aconteceu também em algumas das capitais do Brasil.


Ou seja, a marca sentiu a necessidade de mudar para ter maior proximidade com os seus consumidores. Sim, ela precisou mudar, precisou se adaptar, precisou inovar, para atingir o seu público.


E é essa ideia de mudança, de se adaptar, de se inovar, de se recriar, que eu quero transmitir para você nesse artigo.


Isso mesmo. Se você está tendo aquela sensação de que nada do que fez até agora deu certo ou do jeito que você queria, quer seja no seu emprego, quer seja na sua empresa própria, ou até mesmo na sua vida pessoal, eu quero deixar aqui a minha sugestão para você refletir e avaliar o que anda errado e encontrar uma solução para mudar de rumo, se necessário. Inova-se, renova-se, mude, para encontrar outras alternativas que lhe tragam resultados mais positivos, O que não pode é ficar sofrendo, ou como dizemos “ficar martelando em ferro frio” ou “dando murro em ponto de faca”.


Mude já! Faça como o Méqui!!!


Por Nelson Fukuyama

Via Dicas Profissionais