top of page

Descomplique o seu planejamento de marketing para o próximo ano


Plano de marketing. Muitos empresários e autônomos têm até medo de pronunciar essas palavras. Alguns tem a ilusão de que ser um excelente profissional ou produzir um excelente produto, por si só, é suficiente para ter um negócio saudável. Não poderiam estar mais enganados.


Muito embora ter um excelente produto ou serviço seja essencial para sua empresa, negligenciar elementos-chave do mundo empresarial é sinônimo de suicídio corporativo. Um desses elementos, talvez o mais importante, é o marketing.


Até mesmo aqueles experientes com o tema precisam recorrentemente reavaliar seu plano de marketing e rever estratégias, afinal, sua falta gera consequências catastróficas para o negócio. Baixo faturamento, falta de novos clientes, pouca visibilidade do negócio. Esses são apenas alguns dos riscos que a falta de um bom planejamento de marketing pode trazer. Nesse ponto, muitos perguntam: Valdez, o que é marketing?


O que é marketing?

A resposta é simples: “Marketing é a capacidade de atrair clientes qualificados”. Uma simples analogia para que entenda o conceito de forma ainda mais clara é a seguinte: imaginem a relação entra a flor e a abelha. Muitos pensam que dessa relação a abelha seria a “marketeira”, afinal, ela que suga o néctar da flor, correto? Errado! A flor é o elemento que está realizando o marketing dessa relação.


Pense por um minuto: se você olhar de perto, a flor é uma perfeita plataforma para sustentar a abelha, sua cor não é aleatória, ela é de tal forma que a abelha a localiza de longe e pousa exatamente na flor que a chama mais atenção, dentre às diversas flores do campo. Além disso, o néctar é perfeitamente agradável ao paladar da abelha. Em troca, a abelha poliniza as flores, elas reproduzem e fazem todo o sistema prosperar.


Planejamento de marketing descomplicado

Agora que você já sabe o que é o marketing e para que serve, te convido a avaliar criticamente, pensando em aplicações práticas, os três elementos que compõem o plano de marketing para sua empresa.


1. O que vender?

O objetivo desse ponto é refletir sobre o produto, ou serviço.


Qual o seu diferencial? Como se destaca das dezenas, ou centenas, de concorrentes?


2. Para quem?

“Para quem” significa identificar seu cliente ideal, entender seus desafios e desejos, seu perfil e a forma como se comunica.


3. Como vender?

Nesse ponto, devemos pensar sobre como atrair e converter clientes.


Quais as estratégias de atração de clientes? Como eles ficarão sabendo sobre sua empresa?


4. Análise dos concorrentes

Nesse quesito, muitas empresas falham. É comum os donos de negócio ficarem imersos em suas atividades operacionais. Igualmente importante é entender o que fazem seus concorrentes: Que preços praticam? Que inovação adotaram? Que ameaças eles oferecem?


Pôde-se aprender muito analisando criticamente os concorrentes, tirando aprendizados de suas ações.


Nesse sentido, pare por um minuto e coloque esse conhecimento em ação:


1) Identifique qual produto ou serviço deve ser propagado

2) Localize seu público-alvo: quem são seus clientes? Como pode entrar em contato com eles? Quais mídias sociais eles usam?

3) Identifique quais as formas, online e offline, de entrar em contato com eles e aja imediatamente.

Aqui faço um adendo: dependendo do produto ou do público, diferentes estratégias de comunicação online e offline podem ser adotadas. Presença nas mídias sociais, um bom site e estratégias de busca no Google, presença em veículos de comunicação como jornais e revistas da área, networking qualificado na vida real. É crucial mapear o melhor caminho a agir nesse sentido.


4) Aprenda com seus concorrentes, busque ativamente por eles e entenda o que eles fazem em relação aos 3 itens anteriores.

Agora pense comigo por um minuto, volte sua atenção à analogia da flor e da abelha. Perceba, a flor é uma verdadeira marketeira! Ela sabe exatamente qual o seu público-alvo, a abelha. Sabe também o que vender, o néctar. Tem a capacidade de atrair exatamente o público, usa as cores e o formato que mais chamam atenção. Está constantemente se adaptando para vencer no mercado, ou seja, conforme a lei da seleção natural.


Conclusão

Cada um desses três elementos pode te fornecer uma perspectiva poderosa sobre como melhorar as vendas e a saúde fianceira da sua empresa. Por isso, te convido a pensar estrategicamente sobre o que você vai vender, como vai vender e sobre seus concorrentes.


Planejar seu marketing é uma das atividades mais importantes para um empresário e para a saúde de sua empresa, além de ser simplesmente natural para sua sobrevivência. Torço para que, ao ler até aqui, você tenha se inspirado a pensar taticamente no seu plano de marketing e, principalmente, implementar o seu.


Por Redação Administradores

0 comentário

Comentários


bottom of page