top of page

5 dicas para gerir melhor suas finanças pessoais


O mundo moderno exige que saibamos lidar melhor com o dinheiro, e a educação financeira é um caminho fundamental para isso. Ela é composta por conhecimentos amplos, que vão além da matemática, como a economia, as finanças, a psicologia e a sociologia.


No Brasil, boa parte da população tem dificuldade em administrar o próprio dinheiro, e isso é perceptível quando vemos o padrão de consumo e o número de pessoas inadimplentes no país. Esse cenário provém de inúmeras variáveis, em especial, das lembranças de crise econômica. O hábito de estocar alimentos, por exemplo, decorre dos altos índices de inflação na “década perdida”, nos anos 80.


O primeiro passo de uma pessoa que deseja manter uma boa saúde financeira é avaliar o seu padrão de consumo. Deve-se, sempre, levar em consideração as coisas que estão e não estão sendo administradas. Segundo o especialista em finanças Gustavo Cerbasi, “todo dinheiro que está parado no armário e está fazendo falta na conta do banco, impondo juros à pessoa que está no negativo, está custando mais caro”. Para contornar essa situação e desenvolver a capacidade de gerir suas finanças, o especialista lista 5 dicas abaixo:


1. A dificuldade de manter o controle

Talvez o aspecto comportamental seja o maior desafio de todos. Para Cerbasi, “sempre existirá um motivo para justificar os planos que, talvez, não tenham dado certo”. Evidente que nós precisamos de uma compensação, uma válvula de escape, mas normalmente as pessoas têm inúmeras desculpas para justificar a dificuldade de colocar em prática um bom plano para as contas.


Logo, assumir a responsabilidade e preservar o controle das finanças é essencial para quem quer geri-las melhor.


2. O uso de crédito e da compra a prazo

“Comprar a prazo pode ser um bom negócio, mas depende de cada situação. Em um cenário inflacionário, principalmente naquelas condições em que há um desconto considerável, o crédito pode te tirar boa parte do poder de consumo. Crédito bom, só se for para construir riqueza. O crédito para consumo é custo.”


Ou seja, para Cerbasi, o crédito deve ser mesmo usado para produção, não para consumo.


3. Decisões equilibradas

“O planejamento não deve ser rígido, pois a vida moderna possui imprevistos. Se comparamos duas famílias, uma em que todas as despesas são fixas, e outra em que a maior parte dessas despesas são variáveis, qual dessas famílias seria a mais rica? A família em que o imprevisto é mais maleável.”


4. Existe fórmula para enriquecer?

“Sim, existe fórmula para enriquecer. Gaste. Mas é preciso dar qualidade aos gastos. É necessário ter um presente bem vivido, um presente recompensador e criar os mecanismos necessários para que esse presente bem vivido não falte no futuro.”


Segundo Cerbasi, atividade física e boa alimentação estão entre os investimentos de qualidade.


5. Uso inteligente do dinheiro

“A postergação da compra da casa própria é um pilar que defendo muito. As pessoas acham que sou contra a casa própria, não sou contra. Mas em geral, a pressa que a sociedade nos impõe de adquirir a nossa casa faz com que as pessoas se comprometam muito precocemente, tanto economicamente quanto geograficamente”, conclui o especialista.


Para mais orientações sobre o tema, não deixe de assistir ao workshop Inteligência Financeira, ministrado por Gustavo Cerbasi e exclusivamente disponível no Administradores Premium.


Por Luciana Aldecí

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page