top of page

10 atividades simples que vão deixar você mais “inteligente”


Nos dias de hoje, a inteligência não é vista como um conceito unidimensional medido apenas por testes de QI. Pelo contrário, este conceito se tornou amplo, transformando discussões sobre pessoas “menos” ou “mais” inteligentes baseadas em critérios tradicionais como este em algo bastante raso.


Reconhecendo as limitações desta abordagem, em 1983, Howard Gardner introduziu a sua teoria de Inteligências Múltiplas, que diz que a inteligência não é uma qualidade única e fixa, mas sim uma gama diversificada de talentos e capacidades que os indivíduos possuem.


De acordo com a teoria do cientistas, existem nove inteligências distintas que se manifestam de forma diferente nos indivíduos, cada uma delas representando um conjunto único de habilidades e talentos.


Existem, no entanto, conforme artigo escrito pela Inc., estratégias que podem ser usadas para aumentar o potencial do cérebro. Aqui estão elas:


1. Seja mais esperto quanto ao seu tempo online

Cada pausa online não precisa ser para verificar as redes sociais e cumprir uma meta diária de fotos fofas de animais. A internet também está repleta de excelentes recursos de aprendizagem, como cursos on-line, palestras TED interessantes e ferramentas de construção de vocabulário.


É importante, então, substituir alguns minutos de vídeos de cães andando de skate por algo mais nutritivo mentalmente. O curso Leadership: A Master Class, por exemplo, é perfeito para aqueles que desejam aprender com os mesmos experts que formaram os maiores líderes de negócios do mundo.


2. Escreva o que você aprendeu

Não precisa ser bonito ou longo, mas dedicar alguns minutos todos os dias para refletir por escrito sobre o que foi aprendido certamente aumentará a capacidade intelectual.


“Escreva 400 palavras por dia sobre coisas que aprendeu”, sugere a professora de ioga Claudia Azula Altucher. Mike Xie, pesquisador associado da Bayside Biosciences, concorda: “Escreva sobre o que você aprendeu”.


3. Faça uma lista de coisas que você fez

Uma grande parte da inteligência é a confiança e a felicidade, por isso é fundamental aumentar ambas fazendo uma pausa para listar não as coisas que ainda precisam ser feitas, mas sim todas que já foram realizadas.


“Faça uma lista do que fez para mostrar todas as coisas que você de fato realizou”, Altucher sugere.


4. Aposte em jogos estimulantes

Jogos de tabuleiro e quebra-cabeças não são apenas divertidos, mas também uma ótima maneira de exercitar o cérebro.


5. Tenha amigos inteligentes

Pode ser difícil para a auto-estima, mas sair com pessoas mais inteligentes é uma das maneiras mais rápidas de aprender.


“Mantenha uma companhia inteligente. Lembre-se de que seu QI é a média das cinco pessoas mais próximas com quem você convive”, escreve Saurabh Shah, gerente de contas da Symphony Teleca.


“Cerque-se de pessoas mais inteligentes”, concorda o desenvolvedor Manas J. Saloi. “Tento passar o máximo de tempo possível com meus líderes técnicos. Nunca tive problemas em aceitar que sou um programador mediano, na melhor das hipóteses, e que há muitas coisas que ainda preciso aprender… Seja sempre humilde e esteja disposto a aprender “.


6. Leia muito

Isto não é uma surpresa, mas ler é definitivamente essencial. As opiniões variam sobre qual é o melhor material de leitura para estimular o cérebro, com sugestões que vão desde o desenvolvimento do hábito de ler jornais diários até a escolha de uma variedade de ficção e não ficção, mas parece ser um consenso que a quantidade é importante, portanto, para aumentar o potencial do cérebro, as pessoas devem ler muito.


7. Explique aos outros

“Se você não consegue explicar de forma simples, você não entende bem o suficiente”, disse Albert Einstein. É importante, então, que as pessoas se certifiquem de que realmente aprenderam o que acham que aprenderam e que a informação está realmente gravada em sua memória ao tentar ensiná-la a outras pessoas.


O estudante Jon Packles elabora esta ideia: “Para tudo que você aprende – grande ou pequeno – persista pelo menos o tempo que for necessário para ser capaz de explicar a um amigo. É bastante fácil aprender novas informações. Ser capaz de reter essas informações e ensinar aos outros é muito mais valioso”.


8. Faça coisas novas aleatórias

Depois de abandonar a escola, Steve Jobs teve muito tempo disponível e fez um curso de caligrafia. Parecia irrelevante na época, mas as habilidades de design que ele aprendeu foram posteriormente incorporadas aos primeiros Macs.


A conclusão? Uma pessoa nunca sabe o que será útil com antecedência e, por isso, precisa experimentar coisas novas e esperar para ver como elas se conectam com o resto de suas experiências mais tarde.


9. Aprenda um novo idioma

Não, não é preciso se tornar fluente rapidamente ou viajar para um país estrangeiro para dominar um determinado idioma. É possível, ao invés disso, trabalhar continuamente sem sair de casa e ainda colher os frutos mentais.


10. Tire algum tempo de inatividade

Não é nenhuma surpresa que a meditadora dedicada Azula Altucher recomende dar a si mesmo espaço para que o cérebro processe o que aprendeu. “Sente-se em silêncio diariamente”, sugere ela.


(com Inc.)


Por Anna Dulce

0 comentário

Kommentare


bottom of page